terça-feira, 2 de junho de 2009

Várias áreas

E me perguntaram O que acho da existência de tantos cursos de engenharia.
Minha resposta: Isso, até certo ponto, é bom.

A meu ver existem apenas 4 áreas: civil, química, mecânica e elétrica. O resto? São derivados destes ou invenções de uma sociedade capitalista.

Porque isso é bom? Porque fazer Engenharia Mecânica, por exemplo, se tenho por objetivo trabalhar com automóveis? Eu faço Engenharia Automotiva e pronto! Concluí minha graduação em Engenharia e minha especialização em apenas 5 anos. Não "perdi tempo" estudando pra coisas com as quais eu não quero trabalhar.
A mesma coisa existe com a Engenharia Elétrica; o aluno, no decorrer do curso, decide se quer trabalhar na área de potência ou eletrônica. Pronto, não precisa estudar os dois ou pior, ver um pouco de cada e depois ir fazer sua especialização para só então poder atuar na área que realmente deseja.

A única desvantagem que vejo em tudo isso é que o estudante torna-se um profissional focado apenas numa área e se depois optar por um outro ramo não terá a mesma visão ampla que um profissional que se formou em uma das grandes áreas e depois fez a especialização tem.

7 comentários:

Anônimo disse...

Boa Tarde.
Questionamento interessante esse que fizeram pra você. Até concordo com você em certo ponto, porém acredito que realmente exista a necessidade da criação de mais engenharias além dessas citadas (ta certo que o número de cursos hoje é exagerado).
Atualmente há a necessidade de pessoas mais especializadas em certos assuntos. Vamos utilizar como exemplo Eng. Eletrica, que você dividiu em potência e eletrônica. É muito raro encontrar alguem que vá trabalhar com potencia e domine a eletronica, ou seja, se faz a necessidade de um profissional mais especializado para esta ramificação.
Portanto, acredito que algumas engenharias que surgiram apartir destas 4 realmente eram necessárias devido a falta de pessoas especializadas (e querendo o ou não, somente estas citadas acima são poucas). Porém devemos pensar com mais cautela ao sair "inventando" ramificações para as engenharias, se não, em pouco tempo, todo os cursos serão engenharia.

Abraço.

Ana disse...

Oi... Achei bem massa o blog com uns temas bem interessantes :D
Mas deixo aqui uma idéia pra vc postar sobre as atrituiçoes do engenheiro frente ao seu conselho regional...
Estou cursando eng ambiental pela Universidade Estadual do Centro Oeste do PR , aqui no Pr o orgáo responsavel é o CREA , e nos como profissionais da area ambiental nao podemos assinar muitos projetos os quais mesmo tendo sido capacitados durante o curso :S
Bom era isso :*

Felipe disse...

sem muro de texto...

curso já especializado: o ouro pra quem sabe o que quer fazer

curso com especializações dentro do curso: o ouro pra quem nao sabe o que vai fazer

curso geral: o engº já é um pato, e ainda ensinam o cara MEIA-BOCA a voar, a andar e nadar...

pior que isso só o cara que não sabe o que vai fazer, entra num curso pensando que é X e é Y. Aí fode o cú do palhaço.

Lenon Mendes disse...

Não concordo muito com o seu texto, pois existem mais engenharias que realmente são importantes, por mais que tenham o campo de trabalho mais centrado.
A exemplo da engenharia da pesca, que não é ramificação de nenhuma outra engenharia e possui um campo de trabalho bem específico.
Ou no caso o curso que eu faço, engenharia mecatrônica, que existe um campo de trabalho totalmente diferenciado da elétrica, mecânica e civil.
E a questão de focar-se em apenas uma área é totalmente normal, afinal um engenheiro por mais que seja "foda", ele não consegue ser foda em tudo.
Sem contar também que quando nos especializamos em algumas áreas o nosso conhecimento sobre elas é extremamente maior do que o obtido durante a faculdade.
Mas cada um pensa como quiser.

Conceição Duarte disse...

Marcelo, entrei na sua comunidade, Não me conhece, não me Julgue, achei bem legal o nome e entrei nela, muito bom!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
grande abraço, CON

Avâny disse...

Nunca vi um engenheiro escrever tão bem. Parabéns!

Anônimo disse...

Não concordo pq tem certos ramos da engenharia que cresceram mto. Telecominicações é um exemplo disso, por isso a necessidade de fazer algo direcionado. E além do mais a especialização induz a perfeição...