quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Melhor salário por região

De acordo com a InfoMoney, uma pesquisa realizada pelo Observatório Universitário mostrou que a região brasileira que melhor paga seus funcionários é a Centro Oeste, seguida pelo Sudeste, Norte, Sul e Nordesde. (Para profissionais de Engenharia, Medicina, Direito e de 30 a 49 anos de idade)

Para nós, Engenheiros, a média brasileira de salário para os profissionais de 30 a 49 anos é de R$2.800. As regiões que melhor pagam aos Engenheiros são: Centro Oeste e Sudeste (R$ 3.000), Nordeste e Sul (R$ 2.500) e, em último lugar, o Norte (R$ 2.200).

Ainda de acordo com a InfoMoney, a média salarial para os Engenheiros brasileiros em início de carreira (de 23 a 29 anos de idade) é de R$ 1.500. Na ordem: Sudeste (R$ 1.700), Centro Oeste (R$1.600), Sul (R$1.500), Norte e Nordeste (R$1.300).

Para os profissionais com mais tempo de mercado, após os 50 anos de idade, a média salarial é de R$3.500. Sudeste e Centro-Oeste (R$ 4 mil); Sul e Nordeste (R$ 3 mil); e Norte (R$ 2.500).


Eu acho todos esses valores muito baixos. Eu li, não me recordo onde, acho que num mural da faculdade, que o salário base para um Engenheiro (de acordo com o CREA) é de 6 salários mínimos, para uma carga horária (CH) de 6 horas diárias e de 8 salários mínimos para uma CH de 8 horas diárias.

8 comentários:

Roni disse...

Tb acho. Um absurdo receber menos do que o piso salarial.

Tirabosqui disse...

Só corrigindo, são 8,5 salários mínimos para carga horária de 8 horas! Parabéns pelo Blog!

Alexandre disse...

Gostaria de parabeniza-lo pelo blog, sou leitor assiduo de seus posts, só gostaria de comentar que sempre vejo algumas vagas de trainee, e os salarios são bem atraentes, porém essas vagas são de empresas multinacionais, acho que o salário depende muito do porte da empresa.

Breno disse...

é um salario minimo para cada 6 horas diarias...
e depois de 6 horas diarias são 1 salario e meio.

Logo pra oito horas são 9 salarios

Anônimo disse...

Esses valores estão desatualizados. São bem maiores. Eu não teria estudado que nem um insano por 5 anos pra ganhar 1500 ao sair da faculdade. 1500 muito estagiário já tá ganhando por aí trabalhando 6 horas.

Anônimo disse...

O problema é que a maioria de nós engenheiros somos contratados como analista, especialista ou coisa do gênero e as empresas fazem isso justamente para não pagar o piso salarial de um engenheiro.

Conselho Federal de Engenharia Elétrica disse...

Colegas,

A média salarial é - de fato - extremamente baixa.

Os salários divulgados neste blog estão corretos. A realidade de nosso país não é a de multinacionais pagando salários exorbitantes, muito pelo contrário.

Por acaso, ao andar em suas cidades, alguém ja viu algum escritório de projetos elétricos?
Profissionais liberais - engenheiros eletricistas - renomados e respeitados em suas comunidades?

Olhem, divulguem entre os colegas e adicionem-se no perfil do Orkut do Conselho Federal de Engenharia Elétrica - CFEE - que visa discutir legislação, noramtivos e regulamentos para modificar esta realidade.

Da retórica a prática o caminho é arduo.

Dpto. de Divulgação do CFEE

eduardo disse...

Boa tarde!

Em primero lugar gostaria de parabenizar belo blog.

No nosso país está ocorrendo uma desvalorização contínua dos profissionais de engenharia.

Falo isso pelos fatos que venho presenciando desde 2002 (ano da minha graduação):

1-Quando lhe contratam como clt os salários são muito baixos a ponto do CREA-BA obrigar a empresa a pagar o piso para os engenheiros de uma empresa que trabalhei em 2006 que estava pagando abaixo deste valor.

2-Dificilmente uma empresa investe em treinamentos e quaificado dos profissionais.

3- Em muitos casos (principalmente na área de projetos) os técnicos (projetistas) ganham mais que os engenheiros.

4- A empreas agora preferem contratar como pessoas jurídias :vc não tem nenhuma garantia trabalhists e como já aconteceu comigo a empresas lhe coloca pra trabalhar 8 horas por dia batendo ponto, sendo subordinado a um cheche cumprindom tarefas em horários pré-determinados e depois simplesmente não pagou os salários e disse que era para entrar na justiça para receber os valores devidos.

5-O CREA em raros cassos não está procupado com as condições de trabalho dos engenheros apenas com o valor da anuidade, em resumo nós engenheros estamos abandonados.

Na minha opniaç a alegislação deve ser aplicada de modo a garantior condições mínima sde trabalhos paraos engenheiros em todos os ramos da engenharia.

Não estou falando apenas em salários mas também de garantias constitucionais como INSS, fgts e aposentadoria