quarta-feira, 2 de julho de 2008

Engenharia em 3 anos

Como faço quase sempre que estou na frente do computador e sem nada melhor pra fazer... eu estava passeando pelo orkut e vi numa comunidade, que não lembro o nome agora (eu vi isso ontem), um tópico de um cara que diz que assistiu a uma palestra (ou alguma coisa assim) em que o palestrante dizia que a engenharia no Brasil poderia passar a ser um curso de 3 anos porque na Europa é assim. Se a história que ele conta é verdade eu não sei.

Não tive paciência de ler todas as postagens do tópico, mas vou falar aqui o que penso.
Engenharia não pode ser um curso de 3 anos, não tem condições. Eu, que estou cursando a de 5 anos, não sei se vou sair da faculdade um bom profissional. Já penso nos cursos de aperfeiçoamento que vou fazer depois de me formar: pós, mestrado, doutorado, etc.

Antes de ver esse tópico eu já me perguntava se 5 anos é tempo suficiente pra aprender todas essas coisas. Eu sei que a gente sofre demais, mas nós somos engenheiros! Nós construimos o mundo de todos! Nós construimos casas, prédios, somos responsáveis pela composição química de alimentos, buscamos desenvolver novos materiais, inventamos coisas, somos responsáveis pelo avanço do mundo... todo o mundo depende de nós, engenheiros.

Não tem como desenvolver tantos conhecimentos em tão pouco tempo. O que vão fazer, comprimir todos os cálculos em um único ou dois? Diminuir ainda mais a carga horária de matérias importantes na nossa formação? Vão passar a ensinar limite, derivada e integral na escola? Sei lá, na minha opinião isso não é possível. Não no Brasil.

Outra coisa que me deixa indignado é: pô, eu estudo pra caralho, passo 5 anos sofrendo, agonizando dentro da faculdade. Então, depois que eu me formo, alguém muda tudo e o curso passa a ter 3 anos. Depois, um cara desses, que sofreu 2 anos a menos que eu, se forma e ganha o mesmo salário. rsrsr

É foda, mas a vida é assim.

Abraços

10 comentários:

Paulistana disse...

Magina, se aqui em são paulo já tem tanta obra despencando com os engenheiros formados em 5 anos... imagina se o curso diminui para 3 anos..haja obra pra desmoronar!!!

E realmente, ninguém merece...a gente se matando na faculdade durante 5 longos anos ...ai muda e um "mané" qualquer tem o mesmo diploma que eu ...rs

renata izandra disse...

po, sacanagem mesmo
ok, eu ainda tô no primeiro ano do ensino médio :b
mas po, eu vou cursas Eng Mecatrônica(robótica) e acho 5 anos pouco tempo tb, até pq esse curso tá sempre inovando muito.

sacanagem mesmo com quem tá acabando agora, q realmente, o mesmo diploma q vc tem, o outro vai ter...

o Brasil gosta de copiar tudo que é ruim, então pode ter certeza q eles devem aceitar essa idéia merda ¬¬

gsh disse...

Essa história de formar Engenheiro em 3 anos na Europa é uma baita de uma besteira.
Acontece que lá na Europa eles chamam de Engenharia apenas a parte profissionalizante do curso, não considerando os 2 anos que eles passam aprendendo Cálculo e Física como parte do curso.
Na verdade eles demoram o mesmo que a gente pra se formar, mas o que nós chamamos de estágio profissionalizante do curso eles chamam de curso simplesmente hehehe

Alan disse...

faço engenharia de materiais.
acho uma bobagem essa história de 3 anos, como foi comentado é mto pouco tempo pra estudar tudo e além do mais, a necessidade desse mercado é que tenham profissionais a pronta entrega, ou seja, cursos rápidos. E tudo afim de cobrir a necessidade real deles, axa q eles pensam no desenvolvimento do estudante e futuro profissional além do que eles precisam atualmente?! bom q no Brasil, essa ideia nao se difundiu (pelo q eu saiba).

Humberto disse...

Sei que estou na contarmão, porém pensem:
Um engenheiro não é necessariamente aquele que resolve os problemas, mas aquele que coordena as etapas de solução, através de suas equipes de engenheiros PLs e Jrs e ainda estagiários e outros prafissionais.
Partindo deste pressuposto, quem tem mais possibilidade de ascensão profissional?
O Bacharel em Engenharia, que é o título do concludente de 5 anos (que só vai aprender o que é a Engenharia de verdade quando estiver coordenando soluções), ou o Tecnólogo em (área de atuação), que nem sonha com o que é engenharia de verdade.
Pela resolução n.1010 do CONFEA, que normatiza as atribuições de cada um (e que diga-se de passagem já está para ser revista pela nova cúpula do órgão), as atribuícões, títulos e demais funções são COMPLETAMENTE diferentes, são similares, porém muito divergentes.
Ponto. Sobre o post da formação dos engenheiros me recordei de um profesor de Introdução à Engenharia, que sempre nos imbuía de princípios nobres de que a Engenharia é algo maior, quase Mágica, e que não são todos os que se propõem a cursá-la que sairão de lá Engenheiros, eles podem sair formados, bacharelados porém não serão engenheiros.(Sei que o papo tá meio teórico pra quem curte a prática da coisa).
Bem, estou convencido de que este novo sistema é altamente benéfico, pois pode fornecer profissionais no curto prazo para o impulso que o país necessita e ainda assim não rouba nossos dois anos de formação teórica que serve pra quê mesmo???
Como dizia uma colega de universidade "Para proporcionar raciocínio lógico frente aos problemas que teremos que solucionar, no mínimo" sempre pensei nisso como o início de tudo. É claro que o máximo é que dois anos de Cálculo, Álgebra Linear, GA, Física, FT e demais nos dão suporte pra prática, mas o melhor de tudo é percebr como eles nos ajudam a estar afiados no raciocínio.

marcel danilo disse...

se nosso ensino fundamental fosse europeu tudo bem - mas no meu colégio de ensino médio mal havia aula, só faltava o diretor deixar haver tráfico dentro do colégio. hahaha - nem no IME, nem no ITA onde estão os mais fodões um curso desse tem 3 anos. o negócio é ralar 5 anos, vale a pena.

NSS disse...

Por este vídeo já dá para ver que dá HeHe!

http://www.youtube.com/watch?v=Nqn3WN0ipPI

Mariana disse...

Fugindo um pouco do assunto, queria sugerir que falasse um pouco da engenharia da computação... Se já tiver postado sobre o assunto, foi mal, eu que não vi dai :)

beeijo

maria disse...

Vi este post e não pude deixar de comentar. Estou em Portugal e estou no 3º ano de Eng. Civil. Cá o curso realmente é de 3 anos e ficamos com Bacharelato e depois podemos sempre fazer a licenciatura que são mais dois anos. Ao terminar o bacharelato ou a licenciatura temos de fazer estágio de pelo menos 6 meses se quisermos exercer a profissão e esse estágio é avaliado por profissionais séniors. Creio que 5 anos é suficiente para aprender a teoria porque na realidade só se aprende estando no terreno a trabalhar.

saudações transatlânticas

Anônimo disse...

Olá amigo,
só uma opinião técnica a respeito, acredito que o mec junto com a abnt e conselhos do crea podem diminuir ou até mesmo eliminar muitas matérias, desenho técnico manual é uma delas, calculos de uma maneira geral podem ser feitos com matlab ou uma antiga 49g, acho que temos muita teoria de muitos assuntos e deveriamos aprender muito mais física para não sair da facudade com duvidas como você tem, com a minha formação e meus conhecimentos do dia a dia poderiamos ter cursos de 2 anos muito bem sim, eu levei 6 anos para me formar engenheiro eletricista um puta de um tempo onde hoje uso 20% do que aprendi, os conselhos deveriam colocar muito mais fisica e esquecer algumas teorias nada práticas principalmente nesta época de computadores. sim é possível ser um profissional bem capacitado em curto prazo.