terça-feira, 9 de setembro de 2008

sem o curso que quero

Segue abaixo o texto de uma leitora, a Gio Menegatti. Enjoy!


Muitas pessoas devem passar pela mesma situação que eu passo: não haver a Engenharia desejada na cidade onde mora.
Isso não se aplica só a Engenharia, mas a diversos cursos universitários que o lugar que você vive não oferece.
Eu ainda estou no 1º ano do Ensino Médio, mas já me preocupo muito com isso.
Eu pretendo fazer Engenharia Mecânica, mas, no estado onde eu vivo, a universidade federal não tem esse curso na capital (onde eu moro), tem somente no inteiror do estado e ainda faz muito pouco tempo que o curso foi implantado lá (em 2005, se não me engano).
É muito ruim isso, pois o custo de vida no interior é mais caro do que na cidade grande, sem contar também que muitas pessoas são impedidas pelos familiares de ir, devido a má fama que algumas cidades pequenas têm graças à grande circulação de drogas.

No meu caso, a solução que meus pais encontraram foi a de mudar de estado. Eles pretendem assim que eu terminar o Ensino Médio mudar para outra região do país, pois acreditam que isso será o melhor para meu futuro, já que lá o curso é na capital.
Mas será que isso realmente será o melhor pra mim?
Mudar de cidade, estado, afastar-me de tudo e mergulhar em um universo novo?

Acredito que o governo federal devesse pensar mais. Instalar cursos como esse na capital, pois o mercado de trabalho relacionado a esse ramo também é na capital (já que o interior do estado é todo ligado a produção agrícola). Talvez eu esteja errada ao pensar assim, não sei.

Minha única esperança é que o curso de Engenharia que eu pretendo fazer seja implantado aqui, já que aqui foi considerada "A melhor Universidade Federal do país".

5 comentários:

Anônimo disse...

Concordo plenamente. E isso de mudar de estado e meio que esquecer da vida que "costumava viver" pode virar até uma coisa ruim para o jovem... Imagina acabar com a vida que tinha só para ter um bom planejamento futuro... O governo deveria se preocupar mais com isso.

Anônimo disse...

Se for mudar de estado, pra fazer eng. mecanica, vem pra SC, considerado o melhor curso de eng. Mecanica do Brasil.

Mário Crispim disse...

Saí do interior de São Paulo e vim morar no interior do Paraná para fazer Engenharia Mecânica. Não creio que o custo de vida no interior seja maior do que na capital, também não creio muito nessas histórias das drogas, afinal em cidades grandes as mesmas rolam soltas.
Quando eu penso no meu futuro, não ligo para qual estado eu deva ir, desde que o mesmo possa oferecer algo de bom para minha carreira. Também sei que é muito dificil deixar o lugar onde se viveu durante muito tempo, mas é o futuro de sua vida que está em jogo.
Pode ser que o governo esteja errado em implantar cursos no interior e não na capital, mas e quem mora no interior? Também não é facil ir morar em cidade grande se vc nunca saiu de uma cidade pequena.
Sobre o curso que vc falou. O meu curso de engenharia mecânica tbm é novo, começou em 2005. A minha turma é a terceira, e o curso foi recém reconhecido pelo MEC. No entanto, o curso tem grandes chances de crescer, pois está localizado em um parque tenologico, o que o favorece, mesmo estando em uma região onde o que predomina é a agricultura.

Acho que até fugi do tema do post, mas o que eu queria dizer é que deve-se estudar o caso antes de se fazer uma escolha. Mudar-se para um outro estado pode ser ruim no presente, mas pode ser de grande valia no futuro. Mudar-se para o interior, em uma faculdade onde o curso é novo, pode ser ruim, pois o curso pode ser fraco, mas compensa analisar e ver o que essa faculdade tem a oferecer e ver se o curso pode crescer.

É isso.

Abraços

Anônimo disse...

Bom, vcs só se mudando de cidade ou estado conseguem ter acesso ao curso, já eu quero Engenharia genética, e para isso teria que sair do país =/

Anônimo disse...

Estou na mesma situação. Onde eu moro não tem Engenharia Mecânica e provavelmente vou ter q ir morar em outro estado, no meu caso vai ser Pernambuco. Isso é horrível, fiquei bem decepcionada.