quinta-feira, 22 de maio de 2008

As mudanças [parte 1]. por Leitor Anônimo

As Mudanças.

“Influência é tudo!”. Esse ditado que meu avô sempre falava, sintetiza uma das maiores verdades do relacionamento humano: seu desenvolvimento intelectual, emocional e principalmente social depende do meio em que você vive.

A prática disso é exemplificada com as mudanças que todos nos passamos durante a universidade.eu mesmo mudei completamente minha visão de mundo, que era limitada, irreal e muito imatura.

Mas existem casos que chegam a ser triste e até mesmo revoltantes.

Os que se Perdem:


O caso perfeito pra exemplificar a mudança ruim e o daquela menina que namorava sério no ensino médio e que quando entra na universidade termina seu namoro de 3, 4 anos ainda no 1º semestre do curso e vira a famosa “menina de faculdade”.

Isso aconteceu com uma colega de sala minha e com certeza com colegas de sala de vocês. Ela era a menina mais doce e meiga da sala; tirava as melhores notas, sempre que ia te cumprimentar dava um beijo no rosto e um abraço, não bebia, não fumava, não ficava, sempre ia nas festas só acompanhada do pessoal da sala; mas por influência de “amigas”, tanto da sala (calouras), quanto veteranas, mudou completamente.

Começou a beber uma latinha de cerveja, passando a encher a cara e ficar bêbada depois; começou a ir às festinhas da universidade, a atirar pra todos os lados pros meninos das festas, sempre pedia pras “amigas” apresentarem os caras pra ela, começou a ficar com quem via; Só tira notas ruins,; começou a ficar com tudo que é cara que tinha. Impressionante como até seu olhar mudou. Mudou o ciclo de amizades. As antigas são as que não se deixaram perder, namoram sério, são excelentes alunas. As autuais são as que apresentam os “machos”, pagam bebidas, chamam pra matar aula, dão desculpa pra mãe que foram dormir na casa de uma amiga pra ir pra trance se encher de êxtase e fazer sexo com quem volta de carona.
Agora não tem volta mais, o negócio dela agora é beijar na boca, festinhas e sexo.
Estudar? Hahahahahahaha agora só no dia das provas!

Outro caso é de um colega de curso, que veio a falecer por essas mudanças e influências.

O cara sempre foi muita gente fina, quando você precisava de alguma coisa era justamente com ele que podia contar sempre, prezava pelo bom caráter e pelo bem geral da galera.

Ele até tinha um pouco de dinheiro, o pai dele é um empresário, mas não deu base pro filho, daí ele se perdeu, em todos os sentidos. Começou a beber (nada contra, desde que não seja até perder seu controle), a matar aula pra ir a festas do campus; transar dentro do carro no estacionamento do prédio (hahahahaha isso até que era bom, e ele sempre me contava os detalhes), no carro que o pai dele deu pra ele pela por sua aprovação no vestibular.

Ligou o fada-se pra tudo e pra todos; o cara que amava ajudar os outros se tornou o mais egoísta e falso da sala.

Ate que um dia, experimentou maconha que seus amigos estavam fumando numa festa; mas ele voltou dirigindo e acabou batendo de frente com um posto dando perda total no carro e acabando com sua vida. Veio a falecer 3 dias depois no hospital.

Por isso, pessoal, tomem bastante cuidado com as influências e seus atos, aquelas pessoas que só querem saber de festas, bebidas e todo o mais relacionado (eles estão lá pra isso, pra beber, matar aula, e fumar maconha... não pra estudar), não são seus amigos, muito menos boa influência. Só estão com você pelo seu dinheiro, seu carro e por você ser sociável na universidade (conhece todo mundo, lida bem com todo mundo), perca isso e nem vão olha mais na sua cara. Você só serve como trampolim pra eles, nada mais que isso.
Amizade verdadeira na universidade é a coisa mais difícil de arrumar, porque nesse período nos estamos mais centrados em nós mesmos, mais individualistas e fechados pros outros, então fica difícil compartilhar com outras pessoas nossa presença.
Escrevi este texto em homenagem a meu grande amigo que acabou se perdendo em todos os sentidos, e também pra alertar sobre os perigos das mudanças pelas quais passamos durante esse período da vida. Nunca se esqueçam que as coisas acontecem, se você dirigir bêbado você pode morrer, se você fica com tudo que é menino e ainda bêbada, um dia pode pegar um louco qualquer que pode abusar de você ou sair por aí contando pra todo mundo que fez isso e aquele com você.

Mas também há mudanças boas... mas isso fica pra outra hora !
kkkkkk

4 comentários:

Fabricio disse...

Nossa cara, foi a engenharia que fez isso com vc? Achei mt sábias as suas palavras. Sou aluno do 1º semestre, e é muito legal ver que outras pessoas passam por coisas parecidas. Me identifiquei com seu blog e pretendo acompanhar.
Abraços,
Faprasem

TESLA disse...

Esse texto não foi o dono do Blog que escreveu, mas foi eu TESLA (Anônimo).

Não diria a Engenharia, diria a Universidade!

Eu mergulhei nesse mundo, fui do grupo dos NERDS até o dos maconheiros (apesar de nunca ter usado nenhuma droga, exceto álcool), do grupo dos mais pobres até os dos mais ricos, e até hoje no meu curso novo eu lido com todos os "mundos".
Essa experiências não tive na Engenharia, pq antes de mudar pra Elétrica eu fazia outro curso...
Mas acabei saindo...

TESLA disse...

Fabrício!

mas não se preocupe; aproveite seu tempo de faculdade pra lidar com todas as pessoas e visões do mundo... isso com certeza vai te ajudar muito na vida...

Viva seu tempo de faculdade como sendo um tempo para reflexão do seu “eu”, mesmo que pareça muito filosófico para alunos de engenharia. Temos que ter sempre em mente que estamos na faculdade não apenas para “aprender matérias”, mas também para aprender a viver. Em nosso futuro emprego serão cobradas, além do nosso potencial de cálculo ou análise de projetos, outras competências que não se aprendem dentro de sala, mas esse assunto fica para próxima...

Ariane disse...

Muito bacana esse seu post... =)
infelizmente é vdd e não acontece apenas em faculdade...
Tantas pessoas são influenciadas por amigos... usam drogas pq os amigos usam, fumam pq os amigos fumam... enfim.. vc disse tudo!
Meu primo disse a mesma coisa se referindo as meninas q quando entram na facul terminam com seus namorados... rs
Tô começando a acreditar nisso... =p
Adorei seu post!
Beijinhos!