sábado, 24 de maio de 2008

Desistência

Esse tema é interessante e veio como susgestão do Lucas, pelo orkut.
Demorei a escrever porque eu sou estudante de engenharia e você deve saber como é, engenharia é foda, num deixa quase nenhum tempo livre. ;)

Uma prova do alto nível de dificuldade das engenharias em geral é o alto índice de desistência.
Quantas turmas começam com 40, 50 alunos e no terceiro, quarto semestre tem apenas 10, 5 ou menos? uma caralhada de turmas!

Eu não sei pra q esse pessoal entra na faculdade, passa um, dois semestres e depois desiste. Muda pra ADM, direito... porra, cada semestre são seis meses de vida "perdidos" fazendo algo que, até certo ponto, é inútil.

Tem cálculo, que faz uma porrada de gente desistir. A quantidade de gente que eu fiquei sabendo que, depois que conheceu cálculo, desistiu de exatas... Mas lá na facul tem um guerreiro! O cara, já com 4 semestres de faculdade ainda tava no cálculo 1!!! (Isso no semestre passado, não sei se esse semestre ele já está no calc 2)
Cálculo é a principal, mas tem outras matérias.

As relacionadas a alguma linguagem de programação estão logo depois de cálculo. Caralho, a galera desiste fácil. Mas também sei de um guerreiro, na mesma situação do anterior: no quarto semestre pegando a primeira matéria de programação! (tb não sei se esse semestre ele passou, mas que é foda, é!)

Logo quando passei no vestibular peguei a grade com as matérias que eu ia pegar até o final do curso. Com relação a cálculo meu pai, que tb é engenheiro, botou uma pressão do caralho. Física... é física. E as outras, pelo nome dava pra ter uma idéia e também pesquisei pra saber o que era. Arquitetura de computadores, análise de circuitos... dá pra ter uma idéia.

Antes de escolher um curso, acho que esse pessoal devia estar mais preparado e saber que ninguém vira um engenheiro fodão sem sofrer pra caralho estudando. A mesma coisa vale pra médicos. O resto, é resto. (=P)
Muitas vezes já pensei em desistir, mas uma coisa que não permite é pensar: "porra, é tanta gente que se forma, que passa por isso tudo e consegue chegar ao final, porque eu não poderia? Não sou pior que ningém."

Várias coisas, inclusive coisas que eu nem queria, consegui só pra provar pra mim mesmo que eu podia fazer. É foda isso.

Mas engenharia, por mais difícil que seja, eu gosto pra caralho e, se eu não morrer até o final, vou me formar. Outra carreira? Só medicina.

---------------------

Xô agradecer, mais uma vez, a essa galera que tá apoiando e acessa o blog sempre que pode. Valeu aí, pessoal!
[]'s

30 comentários:

TESLA disse...

Só não concordei com o "vira um engenheiro fodão sem sofrer pra caralho estudando"

Eu sofro é no dia que fico sem estudar!
hahahahahaha
tô viciado nesse curso!

lucas faria disse...

primeiro dia de aula em geometria analitica, 50 alunos, duas aulas depois da prova em que a média da turma foi 1.8 , 18 só no final da aula
tem nego la que ta "voando"
como a minha aqui é federal,os professores querem mais é fuder mesmo... a minha prof. pareceu o capitão nascimento dizendo
"pede pra sair, pede pra sair"
incentivando o pessoal que nao ta gostando a desistir..
hahaha, muito foda
mas de certo modo isso é até bom, que aí ficam só os melhores e mais interessados ;]

Mr. Jacson disse...

Parabéns pelo blog!! ;d

o ruim kra eh q tem gente q desiste sem tentar, n estuda no começo e vai mal nas provas ae ja desiste, acho q pelo menos deve tentar e se gostar mesmo persistir q no final vai vale a pena. :D

Flávio disse...

Minha turma começou com 40. Hoje só tem 33 (final de semestr) o coordenador disse que essa foi a menor taxa de desistencia do curso USHHAUHASUHAS

Eu estou em duvida se continua na Eng. Mecatronica ou se vou pra Eng. Mecanica.

Mas Engenharia sempre, Enegnharia é Engenharia e o resto é resto

C.E.Baldocchi disse...

Sempre sonhei em cursar Engenharia, e hoje sou feliz em estar realizando meu sonho. Estou no terceiro ano sem nunca pegar DP... claro, as coisas nao sao faceis, voce faz escolhas, e cada escolha tem um custo, as vezes baixo, as vezes alto. Depois que passei por tudo isso olho pra tras e nem lembro de ser tao dificil, mas quando estava la no buraco tentando resolver cada exercicio sei o nervoso, raiva, e tantas vezes que chorei por um exercicio mal-feito, ou minha cabeca dura em entender o que estava acontecendo.

Calculo eu sempre gostei e sempre estudei... sou da area Mecanica e tenho uma dificuldade com eletrica. Eletrica (Campo magnetico) foi bem complicado, tive um progresso praticamente zero, depois de estudar duas semanas sem parar e tirar um 2 na prova... azar ou sorte? nao sei, somado com 9.0 na primeira prova passei cravado no 5.

Nao desista de seus sonhos, porque eles conduzem sua vida!

Thiago Gremal disse...

Eu estou no 3o ano de Engenharia de Computação e estou com uma puta frustração. Eu sempre gostei de exatas e vinha dedicando bem ao curso. Porém quando comecei a estagiar vi q o mercado tah uma merda, a área de software q eu achei que teria mais oportunidades não é necessário ser engenheiro para exerce-la, mas no fundo eu jah sabia disso. Se alguem puder me dizer algo animador vai ser otimo para mim, neste momento da minha vida ando necessitando de conselhos mais do que dinheiro :(

Daybson disse...

Bem, eu acabei de passar no vestibular para engenharia química da universidade federal do meu estado. As aulas com os professores não começaram, mas já estou tendo nivelamento com os alunos veteranos. Bem, alguns professores vão dar palestras sobre o curso e tal e eu vejo que a profissão é muito boa, o campo de atuação é fantástico. Mas só isso não basta. Me bateu aquele medo agora sabe, de não conseguir acompanhar o curso já que todo mundo fala do quão difícil é cálculo 1. Meu colégio no ensino médio não era tão bom assim. Eu sei que tenho muita deficiência e carência em relação aos outros alunos, mas eu passei no vestibular vei. Mas agora eu não sei. Acho que vou tentar, mesmo sabendo que vou perder cálculo. #FATO. E o pior é que eu nem vou ver nada de prático da profissão nos primeiros semestres, se pelo menos isso acontecesse eu poderia ter motivos para continuar a estudar. O que vcs veteranos me dizem, conselhos são bem vindos. Valeu;.

Adriano disse...

Cara todos os cursos de extas é foda!!!Cara eu estou no 3º semestre de Ciencias da computação,cara é muito foda e coloca foda nisso!

Anônimo disse...

Passei na federal em engenharia elétrica, tava indo bem nas matérias, mas aí passei na facul de economia e hoje eu sou mais realizada. E o melhor, gastei só um semestre pra perceber isso! UhuL!
Valeu pra galera da Engenharia, mas eu sou mais a bolsa de valores. Ganhar dinheiro fáácil! Aha! Beijo pra quem fica!

Anônimo disse...

Fala-se tanto que o cara deveria escolher isto ou aquilo para não perder tempo, mas imagine, no nosso país as escolas do ensino médio na maioria nem informam aos alunos o quê é vestibular, imagina se uma pessoa tem condições de tomar uma decisão tão difícil, ou seja, não se faz nem aptidão profissional aos alunos durante o ensino médio, desta forma o aluno de escola público do ensino médio fica sem condições e em desigualdade de condições. Eu penso assim. Grato.

Freddy disse...

Realmente o curso de engenharia é foda, mas por incrivel que pareça asse curso vicia, estou no segundo ano de engenharia civil e vou fazer o vestibular na fatec para o curso de construção de edificil, pois pretendo fazer os dois curso ao mesmo tempo. eu não sou nenhum nerdy, tive muita dificuldade no começo do curso mas agora eu tiro de letra!!! ENGENHARIA VICIA!!!

Eduardo B. disse...

resumindo tudo....(tirando medicina)
"ENGENHARIA é Engenharia o resto é putaria"

Anônimo disse...

Bom depois de muito que estudei, hoje me dou bem com qualquer cálculo e desenvolvo qualquer projeto dá minha area de atuação, mas confesso que foram muitos dias, muitas horas e muitas lutas, hoje consigo fazer o que sempre quiz "desenvolver"(...).

tha disse...

Oi galera estou no primeiro ano de engenharia civil nossa é realmente muito foda estava acostumada com Administração e achei que seria fácil
mais to sofrendo por que é só calculo calculo e mais calculo ai agente fica ate meio louco . Como já trabalho em construção civil o que desanima as vezes é a convivência tem gente fdp mais os Engenheiros são os piores acho que agente só não nota isso depois que se forma .... Bom eu estava aqui procurando um curso para me transferir mais quando penso nisso me sinto desistindo do meu sonho pelo fato de ser difícil mais quem disse alcançar é fácil para aqueles que podem apenas estudar é otimo mais quando agente tem que trabalhar complica bom eu vou terminar o 1º e ate la ver se consigo produzir mais que todos tenham sorte e muita força por que engenharia é tudo independente da area que escolher é o futuro mesmo

Alan disse...

muito legal seu depoimento, vou fazer vestibular pra engenharia e pesquisei muito sei q a faculdade vai ser foda mas é igual ao q vc falou qro mostrar pra mim mesmo q eu posso, valeu e um abraço

Anônimo disse...

Pessoal,
Tenho 36 anos comecei em fevereiro de 2012 o curso de engenharia química no período matutino. Tenho dois filhos e trabalho á tarde. Tive esse medo também, mas posso dizer por experiência própria que com dedicação se chega lá. Durante pelo menos 5 finais de semana acordei as 5 e meia para estudar enquanto a turminha dormia. Fiz a última prova de cálculo hoje de manhã, e fui bem. Não é fácil, mas não é impossível, só que tem que realmente gostar de fazer conta e se dispor a aprender muito em pouco tempo... Estou gostando muito do curso e antes de entrar já conhecia bem a fama da dificuldade das engenharias.

David disse...

Cara essa postagem ficou foda, não sou muito bom em exatas mas gosto das tão temidas matemática e física. Acho que não sou tão bom porque não me empenho tanto quanto deveria. Já percebi que quando há empenho eu consigo aprender e até ensinar para alguns colegas que não entenderam.
Acho que os desistentes deveriam pesquisar mais antes de escolher engenharia. Eu pretendo cursar Engenharia Ambiental, amo de mais o Meio Ambiente, e pretendo me superar e vencer os meus limites em exatas.
Será que é uma boa entrar em engenharia? Ainda estou na faze das perguntas. rsrsrs Vlw!

Paulo Edson disse...

Eu estou no primeiro semestre e realmente eh muito foda, minha esposa faz adm e fico vendo os exercicios dela, é muito baba perto dos calculos de engenharia. Por eu trampar a noite estudar de manhã fica ainda mais dificil, pois é foda arrumar tempo pra estudar e muitas vezes sou obrigado a perder o pouco tempo que tenho pra durmir. Mais é isto que escolhi, e ñ importa a dificuldade eu vou supera-las. Se eu não ficar louco até la com ctza vou me formar...resumindo "Formatura ou Loucura"kkkkkkkk

Anônimo disse...

Eu concordo plenamente com tudo isso galera POREM...... dificuldade nao eh sinonimo de impossibilidade entao nao desistamos!!!!!

Juliana Guimarães disse...

Oi td bm. Eu desisti por causa da faculdade e os docentes. No meu caso eu tive um professor que aplicou 3 materias no primeiro semestre. Calculo 1, fisica e matematica. Ele é um senhor bem idoso, chato e prepotente. Muito parecido com o jaiminho do Chaves. Sempre que ele passava a materia na losa ele falava: resolvam, se vira, eu nao vou explicar. Nao mandei escolher engenharia, vai fazer curso de corte e costura. Com isso toda a sala pegou dp nas 3 materias. Fizemos uma avaliacao de docentes solicitada pela cordenação e acreditem, esse professor voltou no segundo semestre para aplicar calculo 2 e fisica complementar e pior voltou mega bravo porque ficou sabendo da avaliaçao que foi feita dele. Brigou com a sala toda e la vai foi mais 2 dp porque ele pegou bronca da sala... E a coordenação? Nao fez nada. Ai desisti...

Anônimo disse...

Na federal é realmente complicado. É aqui que vc aprende que estudar não significa ir bem na prova. E que um 6 vale 10.

Anônimo disse...

Quando comecei, o total de alunos era 150... Atualmente são cerca de 50, 60 (4º termo). Quero só ver no inicio do primeiro semestre de 2014...
Engenharia é guerra!

matheus nunes cardoso Nunes disse...

Qualquer engenharia requer muito estudo e dedicação,mas isso n significa que você nunca vai terminar esse curso,o que ocorre é que muitas pessoas entram no curso sem uma boa base em matemática e física.Além disso,muitas pessoas não se esforçam para mudar a rotina de estudo do ensino médio com a rotina de estudo do ensino superior.As principais dicas que eu dou são vocês se informarem com profissionais da área ou pela internet sobre o mercado de trabalho e sobre,o que um engenheiro faz no seu trabalho,pois vocês precisam saber disso para não abandonarem o curso.Outra dica é vocês estudarem muita física e matemática no ensino médio,pois logo no primeiro semestre de faculdade vocês terão cálculo I e física I que exigem o domínio de quase tudo que vocês aprenderam no ensino médio.Obs:Física I é mais uma revisão bem aprofundada do ensino médio,já que vocês aplicam um pouco de limite e derivada nessa cadeira.Já cálculo I você precisa saber tudo de função,pois ela é necessária para aprender limite.Outra dica é caso vocês tenham a opção de escolher seus professores,falem com os alunos dos semestres passador sobre quais são os professores que melhor ensinam e que ajudam com atividades.

Espero que isso tenha ajudado.

carlos santos disse...

estou no 1 periodo de engenharia civil, estou gostando.
é o que eu quero,é o que eu vou cer.

Eneias Amaroka disse...

Ola Galera, tudo bem?
Tenho 38 anos, e pouco mais de 16 anos trabalho como Corretor de Imóveis, adoro cálculos, principalmente quando se trata de meus honorários..rsss. Queria muito fazer uma faculdade de DIREITO, mas meu irmão esta tentando passar no exame da ordem faz uns 7 anos...Que frustração! Matemática nunca foi meu forte, mas entendo que um pouco de vontade e meta estabelecida, alcançarei meu objetivo. Estou ansioso, porque as aulas começa dia 4 de agosto, e faz 16 anos que terminei o ensino medio, dá para imaginar minha dificuldade né! Mas seja o que Deus quiser, vou encarar como se fosse a unica coisa mais importante que desafia minha vida. Deus abençoe a todos nós

Teste Teste disse...

Estou cursando o segundo semestre de contábeis, mas não estou feliz com o curso e pretendo iniciar a graduação em engenharia. Pelo que já li sobre o assunto, para conseguir bons resultados em cálculo (notas a cima de 5) é necessário domínio da matemática de todo o ensino médio, mais tempo e disposição para se dedicar muita ao estudo do cálculo em si. Estou decidido a me graduar em engenharia e já sei que para isso fins de semana inteiros e todo tempo que eu tenho (e que não tenho) terá que ser investido.
Está declarado: é engenharia ou morte!

Enrico Mateo disse...

Boa galera, estou no 4º semestre de Eng. Mecânica, sempre curti a área, venho de um curso técnico muito bom, então os cálculos da faculdade não se tornam tão complicados assim. O que percebi, que no técnico é mais prática, quando entrei na faculdade tive que dar uma relembrada, até o ensino médio, pois caiu bastante derivada, o que dei uma "capengada no inicio" mas agora até que tô legalzinho. Mas é isso ai, queria expor minha experiencia e desejar a todos aqueles que querem seguir uma carreira dentro da Engenharia, que nunca desistam desse sonho, é difícil, as vezes muito, a ponto de pensar em desistir, mas é ai que tem que ser forte e seguir alem. Isso aí, abraço.

Francisco Mendes disse...

Estou no primeiro semestre de Engenharia Civil, realmente é muito difícil. Você precisa abrir mão de muitas coisas. Estudar bastante. Só estou ainda por que se trata de um sonho. Não irei desistir.

Cálculos pra todo lado. Fe em Deus que irei conseguir.

Anônimo disse...

Estou indo pro 4º semestre e ainda não passei em Cálculo 1... Matéria do diabo.

Anônimo disse...

meu sonho: ENGENHARIA!
estudo Biomedicina (não é difícil pra quem curte biológicas), porém, como qualquer curso você passa apertos, dificuldades, noites em claro...
desprezo esses comentários: "engenharia é engenharia, o resto é resto.".
Engenharia com certeza é coisa de outro mundo, faz você viajar. Entretanto, ô bixo sem humildade é engenheiro.
Medicina não é tão difícil quanto engenharia, pelo menos no meu ponto de vista. visando que,no meu curso tem matérias que se aproximam muito bem das matérias cursadas na medicina, e são matérias envolvedoras.